O que é?

Para o desenvolvimento deste site nos baseamos quase que exclusivamente no empirismo, na nossa experiência prática de muitos anos, e nos poucos conhecimentos teóricos que pudemos adquirir nos livros e com algumas pompoaristas que se dispuseram a falar, ainda que comedidamente, sobre as técnicas do pompoar. Portanto este trabalho não é definitivo, pois o pompoarismo é muito pouco conhecido e difundido, estamos aprendendo continuamente e ainda temos muito a aprender sobre o assunto.

O pompoarismo é praticado a vários milênios pelas mulheres orientais, suas técnicas são passadas de mãe para filha e pouco se fala ou se escreve sobre o assunto. Algumas obras literárias fazem citações e referências às pompoaristas e suas habilidades, alguns poucos filmes exibem demonstrações de mulheres que fazem um verdadeiro "halterofilismo pompoarístico", demonstrando façanhas tais como: levantar objetos pesados, lançar objetos à distância, abrir garrafas, fumar e etc., tudo isso usando a vagina, que nas pompoaristas têm a musculatura muito bem desenvolvida.

Na verdade o pompoar é uma arte sublime, que potencializa a sensualidade e sexualidade feminina, deve ser praticado na intimidade e pode melhorar muito as relações amorosas aumentando o prazer sexual e incentivando o fortalecimento dos laços afetivos do casal.

A palavra pompoar é originária do tamil (ou tâmul), idioma do Sri Lanka e sul da Índia, significa o comando mental sobre o pubococcígeo, os músculos circunvaginais e os grandes lábios da vulva.

Pompoarismo é a prática do pompoar, uma técnica milenar que consiste em movimentar voluntariamente a musculatura vaginal, ordenhando, sugando, expelindo, torcendo e apertando, tudo isso com força e velocidade adequadas, nos lugares corretos, com a finalidade de aumentar o prazer sexual.

Para isso a pompoarista deve ter a musculatura vaginal bem desenvolvida e trabalhada, o que pode ser conseguido, por qualquer mulher sadia, com os exercícios apresentados na nossa apostila. Ao iniciar a prática dos exercícios a mulher logo observa alterações positivas, no entanto à partir do sexto mês de exercícios ininterruptos pode ser observado um elevado ganho de performance e sensibilidade sexual, bem como uma saúde vaginal privilegiada.

A musculatura da vagina, é formada por um feixe de anéis que vão desde a sua entrada até o seu interior, sendo que estes anéis podem ser movimentados em conjunto ou separadamente. Esses movimentos podem ser mais fortes e rápidos na medida em que a mulher se exercitar mais intensamente.